sexta-feira, 17 de junho de 2011

Professores israelenses desafiam governo e ensinam alunos sobre "tragédia palestina'"

Mais de cem professores israelenses desafiaram o Ministério da Educação de Israel para ensinar seus alunos sobre todas perdas palestinas ocorridas em 1948, com a independência do país. Para o professor de história Iddo Felsenthal, não se deve omitir o fato de que 700 mil palestinos perderam suas casas e se tornaram refugiados após a data. "Criou-se um clima geral de demagogia em Israel, no qual qualquer pessoa que mencione a Nakba (tragédia ou catástrofe, em árabe) dos palestinos é vista como se fosse contra o Estado de Israel. Muitos professores têm medo", disse o professor em entrevista a BBC. Vários educadores que falam sobre o tema Nakba tentam se manter no anonimato, pois temem perder seus empregos ou terem suas carreiras prejudicadas. 
O problema dos refugiados, que já somam 4,5 milhões de pessoas dispersas em vários países do Oriente Médio, é considerado a questão mais complicada do conflito, e as versões contraditórias sobre o que ocorreu em 1948 geram discussões dos dois lados.


Tour de local de antiga aldeia palestina organizado por ONG israelense (foto: cortesia Zochrot)
ONG israelense realiza visitas a locais de antigas aldeias palestinas para divulgar essa história palestina

Nenhum comentário:

Loading...